Uiramutã

aves
AVES – MONTE RORAIMA
03/09/2012
serra_tepequem
Pct Conjugado – Tepequém e Uiramutã
03/09/2012

Uiramutã

uiramuta

O município de Uiramutã surgiu a partir de diversos núcleos formados em função do estabelecimento de garimpos de ouro e diamante na região, que ganharam força a partir da década de 1960. Estes núcleos, dos quais os mais importantes são Mutum, Água Fria e o próprio Uiramutã, caracterizam-se pela população cabocla, fruto da miscigenação entre brancos e índios das etnias macuxi, ingarikó e wapixana, que constituem a maioria da população da região.

Uiramutã foi elevada à condição de município em 1995.

O mais setentrional dos municípios brasileiros possui uma população quase totalmente indígena. Os índios representam 90% dos pouco mais de quatro mil habitantes do município e, ao contrário do que ocorre em outros locais onde vivem algumas tribos indígenas, que participam ativamente das decisões sobre os rumos que o município deve tomar.

Situado ao norte do Estado de Roraima (a 360 km de Boa Vista), limitando seus 1.132.000 km2 com a República Cooperativista da Guiana e Venezuela, além dos municípios de Pacaraima e Normandia – Uiramutã é um exemplo de que o Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável (DLIS) pode ser uma boa saída para a superação dos problemas que atingem as comunidades indígenas brasileiras.

A população indígena do município se subdivide em etnias que vivem em vinte comunidades.

Aspectos ambientais relevantes
Trata-se de uma região de paisagens únicas, marcadas pelos rios com corredeiras e grandes quedas d’água, pela paisagem serrana com grandes afloramentos rochosos, campos naturais e savanas. A presença da cultura indígena pode ser sentida por todo o território ocupado por diversas malocas.

O norte do município apresenta manchas de floresta densa, com alto endemismo de espécies vegetais, resultado da combinação da altitude e da umidade proporcionada pelas diversas nascentes de rios como o Uailã, o Cotingo e o Maú.

Conhecer o Uiramutã é reviver um pouco da história de Roraima e da era da colonização do Brasil, na região norte.

Confira abaixo as opções de roteiros

UIRAMUTÃ – BÁSICO 03 dias
Neste pacote visitamos algumas comunidades indígenas, e também as principais cachoeiras da região.

1º dia: Saída de Boa Vista às 06h00, com destino ao município do Uiramutã. Trajeto de 340km (dos quais 150km em estrada de chão), onde poderemos conhecer a bela paisagem do lavrado roraimense, com suas serras, rios, e com um pouco de sorte ver animais como tamanduás e pássaros como a garça, tuiuiús, gaviões, carcarás e outros. Chegada prevista por volta das 12h00. Depois de acomodados, e banho tomado, iremos para o almoço. À tarde, conhecer a pequena cidade do Uiramutã, e mais tarde fazer uma visita às comunidades indígenas próximas da cidade. Jantar e pernoite.

2º dia: Às 07h00, café da manhã. Saída para visitar as Cachoeiras do Paiuá 1 e 2, onde poderão tomar um banho refrescante. O almoço será no estilo pik-nik. Após a refeição (e um descanso merecido) ir para a Cachoeira de Urucá (50 metros de altura) com um poço maravilhoso, onde também se pode tomar banho. O visual é muito bonito. Lanche (ítens regionais) em local agradável, próximo à cachoeira. Visita a locais de garimpo manual (podendo contactar algum garimpeiro que esteja na região neste momento). Pernoite no Uiramutã.

3º dia: Às 07h00, café da manhã. Visitar a cachoeira das 07 quedas na parte da manhã, que tem uma subida muito íngrime (opcional para pessoas que tenham disposição). Almoço na cidade e logo depois iniciar viagem de volta para B. Vista. No caminho de volta, fazer pequenas paradas para admirar a paisagem, tirar fotos. Quando estiverem na BR 174, curtir o entardecer enquanto viajam, se deslumbrando com o pôr-do-sol no lavrado roraimense. A chegada em B. Vista está prevista para o início da noite. Todos serão acomodados novamente no Hotel (diária não inclusa).

Solicite mais detalhes

UIRAMUTÃ – COMPLETO 07 dias

Serra do Sol

Serra do Sol

Neste pacote visitamos algumas comunidades indígenas, e também as principais cachoeiras da região

1º dia: Receptivo no aeroporto, transfer para o hotel. Pernoite.

2º dia: Saída de Boa Vista às 06h00, com destino ao município do Uiramutã. Trajeto de 340km (dos quais 150km em estrada de chão), onde poderemos conhecer a bela paisagem do lavrado roraimense, com suas serras, rios, e com um pouco de sorte ver animais como tamanduás e pássaros como a garça, tuiuiús, gaviões, carcarás e outros. Chegada prevista por volta das 12h00. Depois de acomodados, e banho tomado, iremos para o almoço. À tarde, conhecer a pequena cidade do Uiramutã, e mais tarde fazer uma visita às comunidades indígenas próximas da cidade. Jantar e pernoite.

3º dia: Às 07h00, café da manhã. Saída para visitar as Cachoeiras do Paiuá 1 e 2, onde poderão tomar um banho refrescante. O almoço será no estilo pik-nik. Após a refeição (e um descanso merecido) ir para a Cachoeira de Urucá (50 metros de altura) com um poço maravilhoso, onde também se pode tomar banho. O visual é muito bonito. Lanche (ítens regionais) em local agradável, próximo à cachoeira. Visita a locais de garimpo manual (podendo contactar algum garimpeiro que esteja na região neste momento). Pernoite no Uiramutã.

4º dia: Às 07h00, café da manhã. Saída para a localidade do Caio (que pertence à Comunidade de S. Luzia). Almoço. Passeio nesta localidade com visita a garimpos e cachoeiras. Pernoite na mesma comunidade, em redes em área coberta (churuata – cabana indígena). O local não dispõe de luz elétrica, as acomodações são rústicas, e a infra-estrutura é a mínima, como em todas as comunidades indígenas. Jantar.

5º dia: Às 07h00, café da manhã. Saída para caminhada até a comunidade Sta Luzia, no percurso passaremos por igarapés, observando plantas nativas e visita a cachoeiras, e conheceremos pequenos sítios onde cultivam suas roças particulares. Depois almoçaremos com o líder da comunidade indígena (pratos típicos: damorida, banana c/ paçoca, caxiri, aluá). Após o almoço, conhecemos o pomar. O retorno será por volta das 15h00. Chegada em Uiramutã e pernoite.

6º dia: Às 07h00, café da manhã. Visitar a cachoeira das 7 quedas na parte da manhã, que tem uma subida muito íngrime (opcional para pessoas que tenham disposição). Almoço na cidade e logo depois iniciar viagem de volta para B. Vista. No caminho de volta, fazer pequenas paradas para admirar a paisagem, tirar fotos. Quando estiverem na BR 174, curtir o entardecer enquanto viajam, se deslumbrando com o pôr-do-sol no lavrado roraimense. A chegada em B. Vista está prevista para o início da noite. Todos serão acomodados novamente no hotel.

7º dia: Manhã livre e check-out às 12h00 – transfer para aeroporto.

Solicite mais detalhes